Será que agora Vai?!

Mais um dia positivo para os mercados acionários em todo o mundo, começando pelas Bolsas asiáticas durante a madrugada, passando pelos mercados da Europa e EUA ao longo do dia e eclodindo em mais um pregão forte na Bovespa que vinha sendo sacrificada. Podemos encontrar alguma correlação com o próximo vencimento de opções da próxima semana e também pela pressão do follow-on recente com ações da Petrobras. Aliás, Petrobras teve dia de boa alta.

Mas o otimismo recente dos mercados que levou a novos recordes de pontuação do Nasdaq, S&P 500 e Stoxx 600 se prende na maior parte a percepção que o coronavírus possa estar perdendo força, a baixa letalidade e contaminação branda fora da China. Na China, são 44.730 infectados e 1.114 mortos, enquanto em outros países são 441 infectados e apenas uma morte relatada. A OMS (Organização Mundial da Saúde) diz que é cedo para prever o fim da epidemia com esse vírus e que em três meses uma vacina estará sendo testada em humanos.

No exterior, os estoques de petróleo dos EUA subiram forte na semana passada e o relatório da OPEP veio com projeção de queda de demanda por conta do vírus (para 990 mil barris/dia), mas com diminuição da oferta fora do grupo. Para o Brasil, projetam expansão da produção para 3,8 milhões de barris/dia e estimam crescimento global de 3,9% em 2020 com queda da atividade na União Europeia e também na Índia.

O secretário do Tesouro americano Mnuchin, declarou que cortes de impostos, reformas e acordos comerciais melhoram a vidas dos americanos e o governo se compromete trabalhar com os Democratas para lidar com o déficit público. Disse ainda que o próximo ano será de maior crescimento que 2020. No mercado internacional, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 3%, com o barril cotado a US$ 51,44. O euro era transacionado em queda para US$ 1,087 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 1,63%, em alta. O ouro em alta e a prata em queda na Comex e commodities agrícolas com comportamento majoritário de alta na Bolsa de Chicago. O minério de ferro negociado na China teve dia de alta de 0,86%, com a tonelada fechando em US$ 87,68.

No cenário doméstico, o IBGE mostrou as vendas no varejo de dezembro em queda de 0,1%, interrompendo sete meses de alta seguida. Em 2019 as vendas no varejo cresceram 1,8%. Já o varejo ampliado encolheu ainda mais em 0,8%, mas em 2019 expandiu 3,9%, muito em função da indústria automotiva. Fato é que continua demonstrando pouca tração e induz revisões do PIB do quarto trimestre para baixo e reduz também o carregamento para o ano em curso. Nos últimos três anos o crescimento do varejo foi de 6,3% insuficiente para apagar as quedas de 2015 e 2016. O fluxo cambial até 07/2 estava positivo em US$ 3,7 bilhões e no ano acumula saldo positivo de US$ 3,3 bilhões.

Na área política, o ministro Paulo Guedes disse que vai encaminhar em duas semanas o IVA (Imposto de Valor Agregado) dual, que se acopla com o projeto que está no Congresso. Já a equipe econômica criticou o relator da PEC dos fundos, dizendo que, na prática acaba com o teto de gastos.

No mercado, dia de DIs com juros em queda para os principais vencimentos e dólar oscilando em mais uma alta de 0,57% e cotado no fechamento em R$ 4,351. Na Bovespa, na sessão de 10/2, os investidores estrangeiros voltaram a aportar recursos no montante de R$ 783,1 milhões, deixando o saldo de fevereiro negativo em R$ 4,8 bilhões e o ano de 2020 também negativo em R$ 24 bilhões.

No mercado acionário, dia de alta da Bolsa de Londres de 0,47%, Paris com +0,83% e Frankfurt com +0,89%. Madri e Milão com altas de respectivamente 0,48% e 0,70%. No mercado americano, o Dow Jones com +0,94% e Nasdaq com +0,90%. Na Bovespa, dia de alta de 1,13% e índice em 116.674 pontos. Na máxima do dia atingiu 117.580 pontos.

Na agenda de amanhã, teremos o volume de serviços prestados em dezembro. Nos EUA, a inflação medida pelo CPI de janeiro (consumidor) e os pedidos de auxílio-desemprego da semana anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *