Mínima Histórica da SELIC

Corte na SELIC

Por unanimidade o COPOM (Comitê de Política Monetária) decidiu realizar mais um corte de 0.25p.p na SELIC.

Assim a taxa básica de juros da economia agora se encontra em sua mínima histórica em 4.25%a.a

Em sua 228ª reunião o comitê seguiu a política monetária que vêm sendo característica do governo de redução da taxa de juros como forma de incentivo à economia.

A redução veio acompanhada de uma série de comentários sobre a situação econômica do país.

Segundo o comitê os últimos índices econômicos apontam a contínua retomada do crescimento da economia brasileira.

grfico 1024x683 - Mínima Histórica da SELIC
Banco central

Cenário Global

Contudo, apesar do recente cenário de incerteza na economia global ,devido as oscilações causadas pelo Corona Vírus, o COPOM alega que:

O caráter acomodatício da política monetária nas principais economias ainda tem sido capaz de produzir ambiente relativamente favorável para economias emergentes

228º Reunião do COPOM

Assim a previsão de estabilidade do mercado global traz uma certa segurança para o comitê na hora de planejar seus movimentos.

A retomada da economia global também funciona como incentivo para o COPOM seguir com sua política de incentivo ao crescimento da economia brasileira.

O Futuro da SELIC

Na reunião o COPOM estimou que essa seja a última queda do ciclo de cortes na SELIC.

Portanto chegamos em uma oportunidade única para investidores e um péssimo momento para os rentistas.

A previsão é que fique estável em 4.25%a.a, chegando até 6.0%a.a em 2021.

O Comitê reitera que as reformas e ajustes da economia brasileira tem avançado, mas enfatiza que é necessário manter essas mudanças em progresso.

E a renda fixa?

Pois é, a queda da SELIC acaba sendo o prego no caixão do investidor rentista que mantinha títulos pré-fixados com o governo.

Como os rendimentos dos títulos acompanham de perto a taxa SELIC este ciclo de quedas como um todo trouxe uma desvalorização desse tipo de investimento.

Assim, com 4.25% de SELIC o investimento em tesouro SELIC, por exemplo, basicamente perde para a inflação real.

É o momento do investidor imobiliário

A taxa SELIC está diretamente ligada as taxas de juros exercidas pelos bancos.

Portanto com a SELIC baixa a tendência é de redução dos juros dos empréstimos.

Assim a redução dos juros significa mais capital disponível para investidores imobiliários e mais possíveis compradores no mercado.

Quer saber mais sobre investimentos?

Então faça parte do grupo exclusivo de leitores da Escola!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *